A mostrar 1–12 de 27 resultados

Casa da Passarella A Descoberta Branco

5,05 
O mistério da caixa encontrada dentro de uma das paredes da Casa da Passarella está finalmente resolvido. A história começa em 1942, quando uma caixa é emparedada numa das divisões da Casa da Passarella, contendo um documento escrito a cursivo com instruções para ser aberta 50 anos mais tarde. No documento constava também uma última vontade: a de que fossem distribuídos pelos pobres todos os valores guardados na caixa. O certo é que nenhuma destas duas coisas aconteceu. Só em 2010, quando a Casa sofreu obras, a caixa foi encontrada e aberta. E não havia nada lá dentro. As investigações foram avançando, sem nunca se ter desvendado o mistério. Quando parecia que a resignação acabava por vencer a persistência, um especialista no insólito foi chamado ao local: "a caixa estava de facto repleta" - explicou o professor K. Noronha - "mas não de coisas palpáveis, materiais. A caixa estava impregnada de uma essência extraordinária que, reagindo com os tempos vindouros, haveria de trazer a felicidade através do vinho a todos os que dela fizessem arte e proveito. Ora, esses tempos vindouros fazem já parte do presente. E isto é uma dupla descoberta" - concluiu. Proveniente da região do Dão, Casa da Passarella A Descoberta Branco apresenta um aroma a rosmaninho, salva com frutas citrinas. Um vinho de grande elegância com frescura firme. Contém sulfitos.

Casa da Passarella A Descoberta Rosé

5,05 
Vinificação em bica aberta, fermentação com temperatura controlada. Proveniente da região do Dão, Casa da Passarella A Descoberta Rosé é um vinho cor de rosa intenso com aromas de frutas exóticas ( maracujá, manga), combinando com toques de cereja. Fresco, equilibrado com uma acidez vibrante. Final de boca longo e refrescante. Contém sulfitos.

Casa da Passarella A Descoberta Tinto

5,05 
Do equilíbrio de vinhas mais maturadas com vinhas mais frescas, nasce Casa da Passarella A Descoberta Tinto. Proveniente da região do Dão, este vinho que tem como base as castas tradicionais Tinta Roriz, Alfrocheiro, Jaen e Touriga Nacional. A vinificação decorre em lagar, onde pretendemos expressar a mais valia do nosso terroir. Nesse sentido, uma das medidas que tomamos são as fermentações que decorrem com a levedura seleccionada nas nossas vinhas, tradição da casa que remonta há várias décadas. O estágio é feito em cubas tradicionais de cimento, e uma pequena percentagem em barricas usadas. Contém sulfitos.

Casa da Passarella Abanico Reserva Branco

8,40 
Clássico vinho de blend, o Abanico Reserva nasce de diferentes vinhas da Casa da Passarella. Vinificação manual para caixas de 12kgs. A fermentação decorre em cuba tradicional de cimento e é feita maceração pré e pós-fermentativa. Estágio de 9 meses em barrica de carvalho francês de 600 Lts. Aroma citrino com notas de frutas brancas. Apresenta-se encorpado, fresco e elegante com final de boca longo.

Casa da Passarella Enxertia Alfrocheiro Tinto

11,45 
Proveniente da região do Dão, Casa da Passarella Enxertia Alfrocheiro nasce da heterogeneidade do nosso encepamento. Todos os anos são diferentes nas condições edafo-climáticas. A partir desta diferenciação resolvemos criar um vinho com base no melhor comportamento da casta no ano vitícola. Tendo como base esta filosofia, sentimos a liberdade de escolher em cada ano a casta melhor refletida. Inauguramos esta referência com o Alfrocheiro do ano 2011. A fermentação decorreu em cuba de cimento com fermentação espontânea. Estágio de 12 meses em barrica e 18 meses em garrafa. Todo o processo de estabilização resultou de processos minimalistas e naturais. Contém sulfitos.

Casa da Passarella Enxertia Tinta Roriz Tinto

11,45 
A Enxertia nasce da heterogeneidade do encepamento, já que todos os anos são diferentes nas condições edafoclimáticas. A partir desta diferenciação foi criado um vinho com base no melhor comportamento da casta ao ano vitícola. Contém sulfitos.

Casa da Passarella O Enólogo Encruzado Branco

16,15 
Maceração pré-fermentativa e fermentação em barrica usada e battonage. Cor cítrica, com notas citrinas, tangerina com limonete. Vinho volumoso com uma acidez vibrante. Final de boca longo e persistente.

Casa da Passarella O Fugitivo Barcelo Branco

24,85 
Maceração pré-fermentativa e fermentação com controlo de temperatura em cuba de cimento. 6 meses em barrica usada com sur lie total. Cor citrina, fruta branca e lichias, encorpado, fresco e elegante e longo (com grande potencial de evolução). Um novo retorno à raíz mais profunda: a vinificação ancestral de castas presentes nos lotes históricos de vinhas velhas. Monocasta Barcelo, tem um carácter diferenciador, famoso pela delicadeza aromática e estrutura, mas também pela história que esta casta singular soube escrever no nosso passado. Contém sulfitos.

Casa da Passarella O Fugitivo Bastardo Tinto

24,85 
Um novo retorno à raízes mais profundas: a vinificação ancestral de castas presentes nos lotes históricos de vinhas velhas, com a monocasta Bastardo. Carácter diferenciador, famoso pela delicadeza aromática e estrutura, mas também pela história que esta casta singular soube escrever no passado. Apresenta uma cor vermelha com aromas a frutas vermelhas e vegetal. De boca elegante, delicada e grande complexidade. Final de boca longo. Contém sulfitos.

Casa da Passarella O Fugitivo Curtimenta Branco

24,85 
Casa da Passarella O Fugitivo Curtimenta Branco. Um conceito para vinhos que acontecem. Por condições únicas em anos únicos. Por uma inquietação constante, um desafio a todas as normas. Poderiam ser chamados “vinhos de colecção”, mas são sobretudo vinhos para serem encontrados. E acima de tudo, descobertos. Processo total de curtimenta com fermentação alcoólica espontânea, espaço total em contato pelicular direto durante 1 mês. Estágio durante 1 ano em barricas usadas de 600 Lts. Apresenta uma cor citríca, aroma de fruta branca com notas minerais. Notas complexas balsâmicas com algum citrino e mel. Final de boca longo e persistente. Contém sulfitos.

Casa da Passarella O Fugitivo Pinot Noir Tinto

24,85 
Maceração tradicional em lagar com engaço parcial. Estágio durante 12 meses em barrica usada. Aberto de cor, aromas de fruta vermelha. Boca elegante, delicada, com grande complexidade. Utilizada na Passarella há mais de um século, a casta Pinot Noir está muito longe de ser uma novidade. Serviu de base aos célebres ensaios de espumantização do Dr. Mário Pato nos anos 1930, e mais tarde foi a casta que serviu de "meio de cultura" para as leveduras autóctones, dada a sua precocidade de maturação, que implica uma irrepreensível sanidade.Contém sulfitos.