A mostrar 1–12 de 18 resultados

Aldeia da Fogueira Tinto

64,90 
Mário Sérgio lança agora a História nº2 dos vinhos Aldeia da Fogueira. Para esta segunda edição escolheu um tinto numa produção total de 590 garrafas. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Aguardente Vínica Velhíssima

406,82 
Esta aguardente foi obtida de uma vindima precoce da casta baga, na generalidade das vinhas, exclusivamente para a produção de aguardente, e da decantação dos vinhos brancos. Foi destilada no nosso alambique charentais e envelhecida durante 25 anos em barris de madeira nova de 50 litros na zona de maior amplitude térmica da Adega. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Branco

8,72 
É vinificado de bica aberta, sendo o mosto colocado em pequenos decantadores de 1m³ onde permanece entre 24 a 36 horas para fazer a decantação através de precipitação natural. No final deste processo, o mosto é transferido para depósitos de inox onde fermenta, com um controlo de temperatura feito com queda de água refrigerada. Há um especial cuidado em colher as uvas que tenham o equilíbrio correto entre acidez e álcool. O vinho base é espumantizado, normalmente, em março do ano seguinte e, no caso do Reserva, estagia 12 meses em cave antes do degorgement. Trata-se de um espumante método tradicional, fermentado em garrafa, com a remuage feita à mão em pupitres de madeira. Sendo um bruto natural, não tem qualquer adição de açúcar no licor de expedição. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Rosé

8,72 
As uvas deste espumante são obtidas de uma segunda vindima das vinhas mais indicadas para criar uvas de Baga para um espumante rosé. É vinificado de bica aberta, sendo o mosto colocado em pequenos decantadores de 1m³ onde permanece entre 24 a 36 horas para fazer a decantação através de precipitação natural. No final deste processo, o mosto é transferido para depósitos de inox onde fermenta, com um controlo de temperatura feito com queda de água refrigerada. É engarrafado no ano seguinte à vindima. Trata-se de um espumante método tradicional, fermentado em garrafa, com a remuage feita à mão em pupitres de madeira. Sendo um bruto natural, não tem qualquer adição de açúcar no licor de expedição. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Tinto

8,72 
As uvas do vinho base deste espumante são vindimadas com um teor alcoólico potencial moderado. O mosto é retirado do lagar e fermenta em tonéis de madeira já antigos, onde fica em repouso. Enquanto estagia é passado a limpo e é engarrafado no ano seguinte à vindima. Trata-se de um espumante método tradicional, fermentado em garrafa, com a remuage feita à mão em pupitres de madeira. Sendo um bruto natural, não tem qualquer adição de açúcar no licor de expedição. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Colheita Branco

5,98 
O vinho Quinta das Bágeiras branco colheita provém de vinhas com pouco mais de 15 anos. É vinificado por um processo ancestral, sendo o mosto colocado em pequenos decantadores abertos de 1m³ onde permanece entre 24 a 36 horas para fazer a decantação através de precipitação natural. No final deste processo, o mosto é transferido para depósitos de inox onde fermenta, com um controlo de temperatura feito com queda de água refrigerada. É um vinho que fermenta só com as leveduras indígenas, próprias da uva, sem qualquer adição de enzimas ou leveduras extra. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Fogueira Rosé

53,39 
O mosto fermentou em barricas novas e estagiou em cubas de inox durante 5 meses. Apresenta aromas e sabores a fruta vermelha, especiarias e mineralidade. Um rosé de caráter austero, encorpado e elegante. A acidez quase cortante equilibra o peso do álcool e remete-o para a mesa. Contém sulfitos.

Quinta das Bágeiras Fogueira Tinto

194,99 
Vinho obtido de vinhas plantadas nos melhores solos argilo-calcários da região. Fermentado em pequenos lagares, sem desengace, estagiou em tonel de madeira avinhada. Engarrafado sem colagem ou filtragem. Cor rubi, aroma de flores e na boca é fresco e volumoso. Contém sulfitos.